Loading...

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

ENCHE TEU VASO DE AZEITE E VEM !




Então, disse o Senhor a Samuel: Até quando terás dó de Saul, havendo-o eu o rejeitado, para que não reine sobre Israel? Enche o teu vaso de azeite e vem; enviar-te-ei a Jessé, o belemita; porque dentre os seus filhos me tenho provido de um rei (I Sm 16:1).
Primeiro ponto que me chama a atenção é que, Deus chama a atenção de Samuel, o mesmo Samuel que ouviu a voz do Senhor na sua infância e obedeceu; agora estava relutando para cumprir as ordens de Deus. Samuel estava temendo por sua própria vida. Ele estava com medo de Saul matá-lo (16:2). Essa foi a desculpa que ele tentou dar para Deus. Só que o Senhor não está interessado em nossas desculpas; Ele quer que cumpramos a sua ordem. Deus lhe diz: Até quando? Até quando você vai ficar sem fazer a minha vontade? Até quando eu vou ficar esperando você tomar uma decisão? Você não está vendo que eu não estou mais nisso?
Sabemos que as misericórdias de Deus não tem fim (Lm 3:32), mais até quando? As misericórdias triunfam sobre o juízo, porém, o juízo será sem misericórdias (Tg 2:13). Até quando Deus vai ficar esperando você se consertar; abandonar a vida de pecado, e verdadeiramente ser transformado pela Palavra Dele? Aproveita essa oportunidade e faça isso
.
O segundo ponto é que, Deus faz um convite a Samuel. O Senhor está sempre nos convidando, nos chamando a estarmos em sua presença. Deus lhe diz: Enche o teu vaso de azeite e vem! Uma coisa interessante que observamos nesse texto é que, Deus primeiro lhe diz: enche o teu vaso de azeite e vem. Ele não falou enche o teu vaso e vai. Ele diz vem para que eu te encha do meu Espírito e você faça a minha obra.
Quantos estão sendo destruídos porque querem ir primeiro, antes de Deus os enviar; estão mortos espiritualmente, achando que foi Deus que lhes enviou quando na verdade não foi. E isso é fácil de identificar, pois, quando Deus envia os frutos aparecem.
O azeite simboliza o Espírito Santo, depois que o Senhor nos enche (nós somos o vaso) do seu Espírito, é que Ele nos envia para fazermos a sua obra; pois com vaso vazio Ele não conta. A regra é bem clara, primeiro Ele nos enche, depois nos envia.
Está vazio o teu vaso? O Senhor te convida: vem! Encha-se da minha Palavra, que eu te encherei da minha presença, da minha unção, e do meu Espírito.
O terceiro ponto é que, Deus lhe confia uma missão. O Senhor também nos confiou uma missão. E que missão gloriosa a de irmos por todo o mundo e pregarmos o Evangelho de poder (Mc 16:15), pregar Boas Novas, restaurar, proclamar a liberdade aos cativos, a abertura de prisão aos presos, apregoar o ano aceitável do Senhor, e o dia da vingança do nosso Deus (Is 61:1,2). Dessa missão que Deus nos confiou, depende todo o mundo, pois nós somos a Igreja do Deus Vivo, pois temos a Palavra que liberta de todas as obras do diabo, pois o Senhor nos chamou para desfazermos as obras do diabo (I Jo 3:8).
A missão de Samuel era ungir a Davi, como rei de Israel. Dessa missão dependia todo o povo de Israel, pois Samuel estava ungindo o futuro rei de Israel. Um homem que era segundo o coração de Deus; homem esse que Deus usou poderosamente para abençoar e dar vitória ao Seu povo.
Como é importante ouvir a voz do Senhor e obedecer, devemos a cada dia termos experiências novas com o Senhor, obedecer a sua voz cumprir os seus desígnios, quando Samuel deixou de lado os seus temores, foi e fez a obra, cumpriu a sua missão. É isso que o Senhor espera de nós. “ Que não venhamos somente dizer:” Senhor fala que o teu servo ouve”, mas que venhamos dizer também, "fala que o teu servo obedece".
Há uma grande distância entre o ouvir e o obedecer. Se Samuel tivesse somente ouvido, e não tivesse ido fazer o que Deus lhe ordenou, com certeza ele teria pago um preço muito alto. A obra seria feita por outro, pois ninguém é insubstituível. Mas, ficaria uma lacuna no ministério de Samuel e somente ele perderia. Por isso a cada dia devemos estar atentos ao mover do Espírito, e a voz do Senhor que continua a falar-nos: Enche o teu vaso de azeite e vem ! Pois através das tuas mãos o Senhor quer operar maravilhas.

Deus abençoe todos abundantemente
Paulo Roldão.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

DROGAS CAMINHO DE MORTE




É difícil não se comover com a historia de vida de tantos jovens que assistimos diariamente nos noticiários, jovens que se tornaram vitimas e reféns da droga.
Alguns deles outrora famosos como o ex-Polegar Rafael Ilha. Um menino que chegou à fama ainda adolescente e que tinha tudo para cultivar o estrondoso sucesso a que foi catapultado tão cedo, por muitos anos. Mas, infelizmente escolheu o caminho das drogas, assim como muitos outros jovens e adolescentes brasileiros, estes na sua grande maioria vivendo no anonimato.

O caso de Rafael choca pelo fato dele ser uma pessoa conhecida do grande publico e ainda ter sua imagem associada àquele adolescente simpático e de sorriso cativante de seus anos na banda “Polegar”. Mas de fato, não é nada diferente dos outros milhares e milhares de brasileiros que também tiveram suas vidas destruídas pela droga ou pelo álcool.

A mídia também tem uma parcela de culpa nisso tudo, por banalizar durante muito tempo o complexo problema das drogas e retratar especialmente o álcool, o fumo e a maconha como algo divertido e inocente. A justiça brasileira também tem sua culpa por não penalizar usuários como deveria; afinal de contas, como é possível tirar o usuário da equação? Sem usuários não há trafico! A pena imposta aos traficantes, deveria ser bem mais severa; necessitamos com urgência de uma mudança no codigo
penal brasileiro.

Certamente o problema das drogas é multi-fatorial e tem suas raízes nos nossos seríssimos problemas sociais. Sei também que o governo tem apoiado alguns programas, ONG’s e Comunidades Terapêuticas no combate ao uso de drogas. Mas, ainda é pouco. Toda a sociedade deveria ter mais consciência de como esse problema mexe com todos nós e não apenas com os que moram nas periferias.

Talvez nossas igrejas pudessem também ser mais efetivas nessa área, apoiando projetos como o “Desafio Jovem”, recentemente tive a oportunidade de participar de um seminário sobre este tema, promovido em minha cidade (Rio Grande/RS) pelo Conselho de Pastores e ministrado pelo Desafio Jovem de Três Coroas. Precisamos unidos como igreja do Senhor Jesus, promover mais campanhas e eventos no combate à esse mal diabólico que assola o mundo.

Mas, acima de tudo, nós bem sabemos que a verdadeira origem do problema das drogas é espiritual (O ladrão, veio para roubar, matar e destruir...João 10:10) e está ligado à busca interior do homem, que precisa de transcendência diante dos problemas da vida e da busca por um sentido, uma razão de existir. E a solução para isso, não está em projetos, leis, ou medicamentos, mas na pessoa de Jesus Cristo, o único que pode verdadeiramente nos dar uma nova vida, uma nova esperança.

Baseado nisso, ainda há tempo e esperança para os milhares de jovens brasileiros que caminham na escuridão do submundo das drogas. Cabe a nós que cremos, portanto, anunciar à todos que a Luz está bem perto, muito mais perto do que se possa imaginar.

Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela. (Salmos 127:1)

Deus abençoe todos abundantemente
Paulo Roldão